A tecnologia gerando novos arranjos organizacionais:

análise do modelo DAO sob a ótica da sociomaterialidade

  • Francis Berenger Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
  • Marcia Penna Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
  • Sandra Regina da Rocha-Pinto Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
  • Leonardo Lima Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Palavras-chave: sociomaterialidade; DAO; smart contract; artefato; blockchain

Resumo

A transformação digital está redefinindo práticas organizacionais. Tecnologias emergentes vêm possibilitando novos desenhos de processos nas empresas. Novos arranjos organizacionais produzem fenômenos inéditos que necessitam ser explorados. O estudo da sociomaterialidade permite compreender essas novas configurações a partir dos artefatos tecnológicos criados por meio de interações sociais. Esse ensaio apresenta a análise do modelo DAO (Decentralized Autonomous Organization) sob o olhar da sociomaterialidade, analisando os elementos constituintes desta organização que tem o smart contract como o principal artefato tecnológico. A principal conclusão do estudo é a constatação de que novas tecnologias e, consequentemente, novos artefatos tecnológicos trazem aspectos inéditos e importantes no papel constitutivo da organização e das práticas organizacionais. Sugere-se o avanço de estudos sociomateriais na intenção de se obter uma maior compreensão sobre novos modelos organizacionais que empregam tecnologias digitais emergentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

N/A
Publicado
2019-10-29
Como Citar
Berenger, F., Penna, M., da Rocha-Pinto, S. R., & Lima, L. (2019). A tecnologia gerando novos arranjos organizacionais:. Revista Vianna Sapiens, 10(2), 28. https://doi.org/10.31994/rvs.v10i2.611