Análise das bibliometrias em administração na base Spell:

uma bibliometria de bibliometrias nacionais

  • Iracema Medeiros D'Abreu Escola do Servir
  • Petrine Monteiro Alves Santa Ritta MADE/UNESA
  • Marcus Brauer UNESA/UERJ/UNIRIO
Palavras-chave: Bibliometria. Mapeamento. Administração. Spell.

Resumo

Embora sintetizar os resultados de estudos passados é uma das mais importantes atividades para avançar na produção de conhecimento de uma específica linha de pesquisa, ainda não se conhece como a produção nacional de artigos bibliométricos em Administração está distribuída. Este estudo mapeou os artigos bibliométricos em Administração inseridos na plataforma SPELL no último quadriênio. A metodologia foi descritiva, quantitativa, bibliográfica e documental. Os resultados mostram que a rede de colaboração entre Instituições de Ensino concentra-se nas regiões Sul e Sudeste, sendo a FEI/SP a instituição com maior número de conexões. Por outro lado, FGV/SP, uma das três instituições com maior número de artigos publicados, não teve ligação com nenhuma outra instituição. Este também é o perfil de 63% da amostra, vinculada a uma única instituição, bem como o das instituições da rede pública que trabalharam predominantemente de forma isolada. No período analisado, houve uma desaceleração no número de bibliometrias publicadas, associada a uma redução de publicação em periódicos A2. Uma conclusão foi a hegemonia dessas publicações nas regiões Sul e Sudeste, o que pode sinalizar a insuficiência de políticas de diversificação para a pesquisa cientifica nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iracema Medeiros D'Abreu, Escola do Servir

Mestre em Administração pelo MADE/UNESA, Sócia-Diretora da Escola do Servir, E-mail: iracema@escoladoservir.com.br, ORCID ID  0000-0001-6320-4738

Petrine Monteiro Alves Santa Ritta, MADE/UNESA

Mestre em Administração pelo MADE/UNESA, E-mail: petrinemonteiro@gmail.com, ORCID ID  0000-0003-2234-2063

Referências

ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução história e questões atuais. Em Questão, v. 12, n. 1, p. 11–32, 2006.
BAR-ILAN, J.; PERITZ, B. C. Informetric theories and methods for exploring the Internet: An analytical survey of recent research literature. Library Trends, v. 50, n. 3, p. 371–393, 2002.
BERTERO, C. O.; CALDAS, M. P.; WOOD JR., T. Produção científica em administração de empresas: provocações, insinuações e contribuições para um debate local. Revista de Administração Contemporânea, v. 3, n. 1, p. 147–178, 1999.
BERTERO, C. O.; VASCONCELOS, F. C. DE; BINDER, M. P.; JR, T. W. Produção científica brasileira em administração na década de 2000. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 53, p. 12–20, 2013.
CALDAS, M. P.; TINOCO, T. Pesquisa em Gestão de Recursos Humanos nos anos 1990: um estudo bibliométrico. Revista de Administração de Empresas, v. 44, n. 3, p. 100–114, 2004.
DA FONSECA, E. N. (ORG. . DA. Bibliometria: teoria e prática. 1o ed. Editora Cultrix, 1986.
DA FONSECA, E. N. A bibliografia como ciência: da crítica textual à bibliometria. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 12, n. 1/2, 1979.
FRANCISCO, E. R. RAE-Eletrônica: Exploração do acervo à luz da bibliometria, geoanálise e redes sociais. RAE - Revista de Administração de Empresas, v. 51, n. 3, p. 280–306, 2011.
GALLON, A. V.; SOUZA, F. C. DE; ROVER, S.; BELLEN, H. M. VAN. Um estudo longitudinal da produção científica em administração direcionada à temática ambiental. Revista Alcance, v. 15, n. 1, p. 81–101, 2008.
GUEDES, V. L. S.; BORSCHIVER, S. Bibliometria : Uma Ferramenta Estatística Para a Gestão Da Informação E Do Conhecimento , Em Sistemas De Informação , De Comunicação E De. CINFORM - Encontro Nacional de Ciência da Informação, p. 1–18, 2005.
HOFFMAN, D. L.; HOLBROOK, M. B. The intellectual structure of consumer research: a bibliometric study of author cocitations in the first 15 years of the Journal of Consumer Research. Journal of Consumer Research, v. 19, n. 4, p. 505–517, 1993.
JANNUZZI, P. D. M. Considerações sobre o uso, mau uso e abuso dos indicadores sociais na formulação e avaliação de políticas públicas municipais. Revista de Administração Pública, v. 36, n. 1, p. 51–72, 2002.
KOSTOFF, R. N. THE USE AND MISUSE OF CITATION ANALYSIS IN RESEARCH EVALUATION. Scientometrics, v. 43, n. 1, p. 27–43, 1998.
MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, v. 27, n. 2, p. 134–140, 1998.
MARTINS, G. S.; ROSSONI, L.; CSILLAG, J. M.; MARTINS, M. E.; PEREIRA, S. C. F. Gestão De Operações No Brasil: Uma Análise Do Campo Científico a Partir Da Rede Social De Pesquisadores. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 9, n. 2, p. 1–26, 2010.
MILANEZ, D. H.; JUSTINO, T. DA S.; FARIA, L. I. L. DE. PANORAMA DOS ESTUDOS BIBLIOMÉTRICOS DESENVOLVIDOS NO BRASIL E PUBLICADOS EM PERIÓDICOS ESPECIALIZADOS. Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cientometria, n. 5, p. A50, 2016. São Paulo.
OLIVEIRA, A. C. DE; DÓREA, J. G.; DOMENE, S. M. A. Bibliometria na avaliação da produção científica da área de nutrição registrada no Cibran: período de 1984-1989. Ciência da Informação, v. 21, n. 3, p. 239–242, 1992.
PRITCHARD, A. Statistical bibliography or bibliometrics. Journal of Documentation, v. 25, p. 348, 1969.
RIBEIRO, H. C. M. BRAZILIAN BUSINESS REVIEW: Um estudo sob a ótica da bibliometria e da rede social de 2004 a 2011. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, v. 2, n. 3, p. 86–104, 2012.
ROYAL SOCIETY. Knowledge, networks and nations: Global scientific collaboration in the 21st century. Disponível em: . Acesso em: 1/12/2016.
SIDONE, O. J. G.; HADDAD, E. A.; MENA-CHALCO, J. P. A ciência nas regiões brasileiras: evolução da produção e das redes de colaboração científica. Transinformação, v. 28, n. 1, p. 15–32, 2016.
SPEEL. Disponível em: . Acesso em: 22/11/2016.
SPINAK, E. Diccionario Enciclopédico de Bibliometría, Cienciometría e Informetría. 1996. 1. ed. Caracas: UNESCO, 1996.
SUZIGAN, W.; ALBUQUERQUE, E. D. M. E. The underestimated role of universities for the Brazilian system of innovation. Revista de Economia Política, v. 31, n. 1, p. 03–30, 2011.
URBIZAGASTEGUI ALVARADO, R. A bibliometria no Brasil. Ciência da Informação, v. 13, n. 2, p. 91–105, 1984.
URBIZAGASTEGUI ALVARADO, R. A Bibliometria, informetria, cienciometria e outras “metrias” no Brasil. ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA. Anais... . p.1–11, 2014. Recife.
VANTI, N. A. P. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, v. 31, n. 2, p. 369–379, 2002.
VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 15. ed. São Paulo: Atlas, 2014.
ZUPIC, I.; ČATER, T. Bibliometric methods in management and organization. Organizational Research Methods, v. 18, n. 3, p. 1–44, 2015.
Publicado
2020-05-08
Como Citar
Medeiros D’Abreu, I., Monteiro Alves Santa Ritta, P., & Brauer, M. (2020). Análise das bibliometrias em administração na base Spell:: uma bibliometria de bibliometrias nacionais. Revista Vianna Sapiens, 11(1), 21. https://doi.org/10.31994/rvs.v11i1.641

Most read articles by the same author(s)